SOU RADIO ESCUTA DESDE 1977. PX DESDE 1980 E RADIOAMADOR CLASSE C DESDE 1998.

ESTES DIAS, EM NOITE DE INSÔNIA, OUVI NA QRG COMENTÁRIOS MALDOSOS A MEU RESPEITO. OS “COMPANHEIROS” DIZIAM QUE ERA “METIDO A SABICHÃO E QUE NÃO SABIA NADA DE ELETRÔNICA”

BEM COMECEI A TRABALHAR CEDO. PRIMEIRO DEPOIS DA MORTE DO MEU PAI, VENDIA SALGADINHOS FEITOS POR MINHA MÃE NA RUA PARA AJUDAR NO ORÇAMENTO FAMILIAR; DEPOIS FUI CAMELÔ. DOS 16 AOS 18 ANOS FUI AUXILIAR DE RÁDIO TÉCNICO NA OFICINA DA DICAMP  LOCALIZADA NA RUA BOA MORTE, ONDE HOJE É A ELETRÔNICA REAL. ERA REPRESENTANTE DA BLAUPUNKT. NÓS REPARÁVAMOS ESSENCIALMENTE RÁDIOS DE CARROS E EQUIPAMENTOS DE ÁUDIO AUTOMOTIVOS, FOI TÃO NO PASSADO QUE AINDA PEGUEI RÁDIO DE CARRO À VÁLVULA! O FAMOSO “RABO QUENTE”. NÃO EXISTIA NEM TOCA FITA, ERA CARTUCHEIRA, O TROÇO TINHA UM ÁUDIO INCRÍVEL , 8 PISTAS DE SOM!

GRADATIVAMENTE FORAM CHEGANDO OS TRANSISTORIZADOS E TOCA FITAS AUTOMOTIVOS. QUANDO ESTAVA NA METADE DOS MEU 18 ANOS, MEU PATRÃO , O SAUDOSO HÉLVIO PEÇANHA FOI ASSASSINADO. RESOLVI PARAR COM A ELETRÔNICA, EMBORA TIVESSEM ME OFERECIDO FICAR À FRENTE DA OFICINA. TENTEI SER JOGADOR DE FUTEBOL. TREINEI NO GOYTACAZ E CAMBAIBA. PRA SORTE DO FUTEBOL NÃO DEU. AI PASSEI A SER RADIALISTA, RÁDIO OPERADOR E OPERADOR GERAL GMDSS, QUANDO POR PROBLEMAS CARDÍACOS APOSENTEI POR INVALIDEZ.

ALÉM DO MAIS FIZ 3 CURSOS DE ELETRÔNICA POR CORRESPONDÊNCIA ,E COMECEI A FAZER O DA OCCIDENTAL SCHOOLS(O MELHOR DE TODOS) MAS A ESCOLA FECHOU ANTES QUE EU PUDESSE CONCLUIR, NÃO PARA VOLTAR A TRABALHAR NA ÁREA, MAS PARA RELEMBRAR OS CONHECIMENTOS E UTILIZAR INCLUSIVE NO RADIO AMADORISMO. FICA ASSIM. NÃO SOU NENHUM GÊNIO DA ELETRÔNICA, LONGE DISSO. MAS NÃO CHAMO TRANSISTOR DE “BICHINHO DE 3 PERNAS”, CI DE “AQUELE NEGÓCIO PRETINHO QUE PARECE UMA LACRAIA”, DIODO DE GERMÂNIO “DAQUELA COISA DE VIDRO” OU RESISTOR DE RESISTÊNCIA, AO CONTRÁRIO DOS RADIOAMADORES QUE ME CRITICAVAM.

NADA SEI, MAS ESTE NADA JÁ ME BASTA E QTR. ATÉ MAIS VER

PADREREUS

INSTITUTOUNIVERSALBRASILEIRO

MONITOR